quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Bruxa Onilda visita Elisa

(A Bruxa Onilda contando  sobre a festa  que foi convidada )
( Dançando com um lindo Alquimista)

(Retrato da bruxa malvada)


(Contando uma história)

(Corrida de vassouras - Hora da trapaça)


(Bruxa Onilda foi Eleita MISS AI QUE HORROR)


terça-feira, 18 de dezembro de 2012

PROJETO PARA ANOS INICIAIS

Tema: Magia

Título: Alquimistas do futuro

Período de duração: 10 dias

Justificativa:

Este tema surgiu pelo rico conteúdo que abrange e pela necessidade de desenvolver nas crianças, através da contação de história, a fantasia, a criatividade e a aquisição de novos conceitos, abrindo-lhes as portas para um “mundo novo”, onde tudo aquilo que elas veem resulta de várias transformações. Um mundo mágico, novo, diferente, que lhes fascinará a cada nova descoberta.

Assim como as histórias, a magia deve estar presente em sala de aula; não só em relação a esta proposta, mas, também, em pequenos detalhes do dia-a-dia, em que  a professora assume o papel de fada e resolve conquistar seus alunos, irradiando alegria, felicidade e muita magia.

A proposta de se trabalhar magia, em sala de aula, nada mais é de que incentivar e estimular a curiosidade, a concentração, o raciocínio lógico, a imaginação e muitas habilidades e competências que são necessárias para o desenvolvimento da criança, assim de forma lúdica relacionando os fenômenos, as reações, e as transformações químicas presentes no nosso dia-a-dia. 

Marcot Adler define magia da seguinte maneira, 
“Magia é uma palavra conveniente para toda uma coleção de técnicas, todas as quais envolvem o uso da mente. Neste caso, veremos que todas estas técnicas envolvem a mobilização da confiança, vontade e emoção, direcionadas a partir do reconhecimento da necessidade, do uso das faculdades da imaginação, principalmente através da habilidade de visualizar, a fim de entender como outros seres funcionam na natureza para que possamos usar este conhecimento de forma a atingir os fins necessitados”.
Este projeto é a realização de um sonho, em que eu possa ser e fazer tudo aquilo que imaginei desde o início do ano, transformando a sala de aula num lugar mágico, capaz de encantar meus alunos, abrindo-lhes as portas para um fantástico mundo que lhes espera, repleto de encantos e magias.

Objetivo Geral:

Oportunizar às crianças  fazerem descobertas através de histórias, pesquisas, experiências e vivências; abrindo-lhes as portas para um mundo novo pelo qual elas ficarão encantadas, resgatando os sentimentos que são valorizados nas histórias, como amizade, sabedoria, bondade e coragem.

Habilidades:
  • Adequar
  • Adivinhar
  • Adotar
  • Ampliar
  • Analisar
  • Associar
  • Comparar
  • Compreender
  • Construir
  • Cooperar
  • Demonstrar
  • Desenvolver
  • Dialogar
  • Elaborar
  • Explorar
  • Expressar
  • Identificar
  • Interagir
  • Interpretar
  • Localizar
  • Localizar-se
  • Mover-se
  • Observar
  • Oportunizar
  • Orientar-se
  • Ouvir
  • Participar
  • Pesquisar
  • Posicionar-se
  • Praticar
  • Produzir
  • Promover
  • Provocar
  • Qualificar
  • Realizar
  • Reconhecer
  • Recrear-se
  • Relacionar
  • Respeitar
  • Saber
  • Situar-se
  • Trabalhar
  • Utilizar
  • Valorizar
  • Vivenciar
Atividade Desencadeadora: hora do conto com “Bruxa Onilda vai à festa”, de E. Laurrela

Atividades previstas:

Português

- Hora do conto: “Contra feitiço, feitiço e meio”, de Eloí Elisabet Bocheco
- Conversação
- Questionamentos orais
- Questionamentos escritos
- Compreensão e interpretação
- Leitura oral e silenciosa
- Confecção de convite
- Construção de painéis
- Produção textual
- Adivinhas
- Dicionário subjetivo
- Morcego correio
- Convenção das bruxas
- Livro de magias
- Carta enigmática

Matemática

- Histórias matemáticas
- Leitura e escrita dos numerais
- Onilda foi ao bingo
- Transformando os números
- Jogo das latas
- Peixinhos mágicos
- Jogo da memória rápida
- Stop

Estudos Sociais

- Visita ao campo de bocha
- Pesquisa: Tipos de solo
- Plantas da minha escola
- Formação da chuva
- Confecção de cartazes: Plantas da minha escola
- Dramatização: Como surge o dia e a noite
- Formação da chuva

Ciências

- Caçando com os olhos
- Dramatização: como surge o dia e a noite
- Formação da chuva
- Pesquisa: Tipos de solo
- Plantas da minha escola
- Formação da chuva
- Confecção da cartazes: Plantas da minha escola
- Experiências: descobrindo as fórmulas mágicas (desenho invisível)
- Papel seco embaixo da água
- A água que não cai do copo
- Investigando a cor das plantas

Educação artística

- Apagando sem borracha
- Tintas vegetais
- Técnica do bombril
- Mágica das cores
- Técnica do desbotado
- Confecção de convite
- Construção com sucata
- Dramatização

Ensino Religioso

- Caixa da criação
- Momento de agradecimento
- Descobrindo as fórmulas mágicas
- Convenção das bruxas
- Baú das recordações
- Dinâmicas: Jogo do abraço
- Jogo dos sentimentos

Educação física

- Telefone sem fio
- Confecção da aranha
- Alongamento
- Aquecimento
- Cabo de teias
- Suspiro de aranha
- Combinando os números
- Contra feitiço, feitiço e meio
- Corrida das bruxinhas
- A dança da vassoura
- Passando a varinha
- Corrida da tabuada
- Circuito da magia
- Campeonato de bocha
- O bicho que escolhi
- Jogo do abraço
- Volta à calma

Atividade de Culminância

Será realizada uma mini gincana e uma exposição dos trabalhos; onde os alunos farão demonstrações das técnicas e experiências realizadas em aula. Serão convidadas as outras turmas para apreciar a exposição. Haverá entrega de lembrancinhas.

Avaliação

Acontecerá durante a execução do projeto. Através da observação e do acompanhamento das atividades, fazendo-se as alterações sempre que necessário.

Observação:

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Entrevista Coutinho


No dia 18/04, o professor de Educação Física, Otávio Coutinho da Silva, do Instituto Estadual de Educação Elisa Ferrari Valls, foi entrevistado pelo Cultura Jovem.

Para ele, esporte significa entusiasmo, alegria, movimento, interação. Jamais pensou em desistir de sua profissão, pois o que o motiva à dar aulas é o entusiasmo e a vontade dos alunos.

De quando era estudante, as melhores lembranças são o esporte, os passeios e a interação que havia entre as pessoas.

O que o deixa chateado é ver alguns jovens,  hoje em dia, sem força de vontade, talvez até pela falta de perspectiva, ele não enxerga o jovem cabisbaixo, sem entusiasmo pela vida.

Identifica-se com a disciplina, sempre se envolveu com o esporte, sempre gostou de praticar esporte, já foi árbitro de basquetebol, e já “apitou” campeonatos, e por isso escolheu essa profissão quando teve oportunidade.

Para ele, o importante é participar, fazer amigos. É bom vencer, mas não o mais importante. Considera-se um vencedor na profissão, na família e com os amigos que tem.

Para ser um vencedor na vida, é necessário trabalhar e ter muita dedicação e jamais desistir do objetivo que quer alcançar.

12/12/12 e a Entrega dos Diários


Hoje lá no colégio foi a entrega dos diários de classe do pré-estágio.
Eu achei que não iria sair muito bem, por tudo o que eu passei; mas Graças a Deus eu consegui me superar e consegui um baita notaço desses!!!!
Bó imagina, 9,5 não é pra qualquer um!!!!
To muito feliz!
Sensação de dever cumprido:)
Não ´´e pra me achar mas eu merecia mesmo uma boa nota, pois eu me gastei nesse pré- estágio.
Eu fiz lá no Moacyr Ramos Martins, em um terceiro ano do turno da tarde.
A turminha é pra lá de agitada, teve dia em que eu queria sair correndo, teve dia que eu adorei.
Nunca na vida eu ganhei tanta cartinha de amor kkkkkkkkkkkk'
Foi uma boa experiência :);)
E eu to de parabéns :)
Eu mereci essa nota
Obrigadaaaaaaaa Orientadora querida , eu adorei ser orientada por ti
 Valeu muuuuuuuuuuuuito apena passar noites em claro para planejar e planejar e colocar em prática tudo

domingo, 9 de dezembro de 2012

Do Livro ao filme, do filme à realidade



( créditos da foto Fernanda Bagesteiro)
"Uma professora muito maluquinha", título de um livro de Ziraldo que rendeu muitos elogios e que virou filme; tendo Paola Oliveira como principal personagem da história, isto é, a tão amada professora "Cati", como assim era chamada por seus alunos. 

Seu amor e dedicação pelas crianças eram tão grandes, que seus alunos não queriam deixar suas aulas. Nelas, eles viajavam por lugares ainda desconhecidos, porém sem sair do lugar, brincavam, riam, imaginam, se divertiam e, principalmente, tinham o prazer de estar ali e amavam aquela professora acima de tudo; professora esta que eles diziam ser a melhor do mundo. 

Eu, felizmente, tive a oportunidade de ler o livro e olhar o filme; foi a partir daí que tirei minhas conclusões a respeito e que hoje estou escrevendo este texto. 

Nós, alunas do Curso Normal, estavámos realizando uma prática de ensino com as crianças do Curso de Aplicação aqui de nossa escola; cada semana observamos uma turma diferente e interagíamos com os alunos sendo as professoras auxíliares. 

Em uma dessas semanas, tive a oportunidade de conviver com a turminha do 1º ano. Foi maravilhosa a interação e melhor ainda foi o carinho que recebi deles. 

Na semana em que estive nessa turma, lembrava quase que diariamente do filme e do livro de Ziraldo; pois naquele momento encontrei aquela que seria a nova professora maluquinha! 

Seu nome, Mariéle; tia, "profe", e um pouco mãe. 

Não há como não se encantar com seu jeitinho todo especial de dar aulas, de cuidar de seus aluninhos. 

Ela é uma pouco fada, sabe como encantar a todos. Sua magia contagia. Seu jeito de ser cativa a todos; principalmente a seus alunos. 

Ela entrou na escola este ano, porém, sua fama já se espalhou por todo o colégio. 

Nós temos o maior orgulho de ter ela em nossa escola! Ela sabe fazer a diferença, inventa coisas que até Deus duvida, é um pouco maluquinha sim! 

Tenho certeza que ela faz a diferença não só em sala de aula, mas também na vida de seus aluninhos. 

É uma pessoa iluminada, que nunca deve mudar seu jeitinho maluquinho de ser! É maravilhoso entrar na aula dela, você parece estar no paraíso. 

A tia Mariéle é um exemplo que tod@s nós alunos do Curso Normal devemos seguir! 

Enfim, achamos a nossa professora maluquinha! E se me perguntarem seu nome, direi: é a "tia Mariéle, ou melhor, é a "tia Mari!"

Jornalistas por um dia





Eu e a èrika participamos da ciranda do bairros e viramos reporteres por um dia. Este evento foi realizado na nossa escola no dia em que estavam sendo realizadas a segunda etapa da famosa gincana do Elisa. Todos querem ou sonham um dia participar dessa tão concorrida gincana. O pessoal se mobiliza legal e fazem um belo espetáculo. Nós como integrante do jornal de nossa escola o http://elisaculturajovem.blogspot.com.br fomos escolhidas pelo pessoal do jornal Diário da Fronteira ( aqui de nossa cidade) que estava presente na ciranda dos bairros, para sermos reporteres aprendizes; sendo instruuídas pelo jornalista Sezar Fantti e sua equipe
Muuuuuuuuuito chique isso!!!!

É prata

 

O time masculino de vôlei de nossa escola - composto por Wiliam Azevedo, Yan de Brum, Ricardo Carvalho, Bruno Rezes, Frederico Flores, Artur Abreu, Matheus Senna, Luiz Valdeir, Matheus Garcia, Bruno Bittencourt,Gustavo Siqueira, Marcelo Ocampo e Paulo Renan - e o time feminino - composto por Caroline Pereira, Bibiana Melo, Jade Mariah, Alessandra Aimon, Adrelize Vargas, Mariangélica Xavier, Roberta Senna, Leane Martins, Bruna Machado, Daniele Davila e Mariele -  treinados pelo professor Pedro Copello Neto, partiram às 4h da manhã do dia 14, da frente da 10ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), em um ônibus, com destino à Santiago, para disputarem a regional dos JERGRS. 

Nossos atletas fizeram, com toda a certeza um lindo papel, representando muito bem nossa escola. Eles foram lá e deram o melhor de si para que pudessem trazer um bom resultado para casa - o que aconteceu. 

Nossas meninas e nossos meninos ficaram em segundo lugar, conquistando a medalha de prata nas finais da regional.Tod@s estão de parabéns, pois o esforço de vocês foi recompensado! Agora é pensar na Estadual. 

Continuem sendo esses alunos nota 10 que todos admiram e que vocês consigam todos os objetivos em todos os aspectos na vida de vocês. 

Continuem com o esforço a dedicação e sempre, quando fizerem algo, façam por prazer, assim como tenho certeza que fazem quando entram em quadra.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Apresentações da gincana

No sábado dia 19/05  foi dada continuidade da gincana do Elisa, onde as equipes fizeram um belíssimo espetáculo.
Todos estavam muito empolgados!
e não era pra menos,pois esta gincana e muito esperada e concorrida pelas equipes, que surpreendentemente deixaram de lado esta rivalidade e adotaram um papel muito bonito assim fazendo com a que a gincana fosse uma diversão à todos!!!


#PORCO ARANHA :)


#PASSIONE GALÁCTICA


#LOS HERMANOS


#ROOT'S



 TODAS AS EQUIPES ESTÃO DE PARABÉNS!!!

Meu primeiro voto!


Com o passar do tempo, a criança deixa de ser criança e torna-se um adolescente; muitas vezes, cheio de dúvidas, e que busca incessantemente descobrir sua identidade e ter seu lugar na sociedade.

Todo jovem passa por muitos momentos importantes na vida, um deles é tomar a decisão de exercer a cidadania.

Embora seja obrigatório a partir dos dezoito, muitos jovens fazem seus títulos e começam a exercer facultativamente o direito de votar aos dezesseis anos.

É comum os jovens estarem em dúvida, pois muitos desconhecem a importância e o poder de seu voto.

Muitos dizem votar em branco, outros falam, também, em não votar e os que votam dizem ser em qualquer um.

Surpreendentemente, não são só os jovens que adotam este papel. Muitos adultos, que deveriam ser  exemplo de cidadania, não se importam também. Já ouvi relatos de pessoas justificando seu voto, e indignada fiquei ao escutar que foi pela aparência do candidato.

Para que não haja coisas desse tipo, é fundamental que os jovens tenham, mesmo que seja básica, noção do que é Política, para que serve a Política, quem são os políticos, o que eles fazem, por que fazem e  como fazem.

Também, é necessário que saibam que são ELES os responsáveis por eleger os políticos e que é exercendo a cidadania, isto é, votando, que eles decidem quem os representará no executivo, no legislativo e no judiciário.


Estamos em ano de eleições e nós, que já possuimos o título eleitoral, devemos agir com coerência, responsabilidade e seriedade no que diz respeito às nossas escolhas, para que possamos eleger candidatos sérios, comprometidos, honestos e que se importem e respeitem a população.

Entrevista com os líderes da equipes

Eu, entrevistei os líderes das equipes participantes da gincana e observou um grande envolvimento de todos na hora da entrevista e em suas respostas.

As perguntas foram as seguintes:

1. Qual é a preparação da equipe?

2. Por que quiseram participar da gincana?

3. Como é o entrosamento das equipes?

4. Qual é o verdadeiro sentido da gincana?

5. Qual é a importância da vitória? E como repercute a derrota?

6. Como é trabalhar em equipe?

7. Qual é o aprendizado que vocês tiram a partir dessa gincana?

8. Um momento marcante...

9. Algo a dizer sobre a gincana e o aniversário da escola...

# LOS HERMANOS



1. Na verdade a equipe existe há muito tempo; porém retornou em 2009, com o “Gullit” e o “Goga” que formaram novamente. Daí em diante, as lideranças foram passando para os mais responsáveis, os mais antigos que iam ficando na equipe .Quando um se formava, outro ocupava seu lugar,. A equipe na verdade, não foi formada, nós juntamos um grupo de amigos e aí “deu no que deu”, assim chegamos ao nome de Los Hermanos, que significa “Os Irmãos”.

2. Quisemos participar para mostrar nossas qualidades, pois somos uma equipe muito unida. Embora seja a menor das equipes, queremos nos divertir e competir com suavidade.

3. Nesse ano estamos em um clima muito bom com todas equipes. Existe sim rivalidade com alguma equipe; porém é só na gincana, mesmo que fiquemos “esquentados”, depois tudo volta ao normal, isto é, voltamos para o cotidiano de sempre, pois amizade é amizade .

4. Acho que é para dar uma alegria neste colégio, pois ele é “muito parado”. Uma diversão de vez em quando é bom para descontrair .


5. A vitória um benefício a mais. Perdendo ou ganhando a equipe está toda unida. Se ganharmos estamos juntos, se perdemos também.


6. Trabalhar em equipe é bom. O essencial quando trabalha-se em equipe é confiarmos um nos outros e aprender a lidar com o medo que o outro possa errar .

7. Aprendemos a trabalhar em equipe, a saber confiar nos amigos. Aprendemos um pouco sobre os temas das gincanas de cada ano.


8. Um momento marcante foi a equipe toda reunida e isto traz muita alegria !


9.Nada a declarar!


ENTREVISTADO : Thiago Fontoura – Um dos líderes da equipe.


# PASSIONE GALÁCTICA


1. Nossa organização é a seguinte: quase todos os dias temos reunião para discutirmos como vamos participar e quem vai realizar as provas. Nosso líder “Léo” tem, talvez, um voto superior.

2. Por vários motivos: mater a equipe Paasione e tentar torná-la campeã .

3. O melhor possível! Todos somos amigos e essa amizade hoje é a que nos torna uma das equipes mais entrosadas e animadas da gincana .

4. O verdadeiro sentido é que união faz a força; isso significa que unindo os alunos com a escola conseguiremos ter um lugar de estudo e de educação melhor. A gincana é isto, uma forma de entrelaçar a escola com seus alunos de uma forma divertida e saudável.

5. A vitória mostra que nossa luta e esforço valeu a pena e que todos fizeram sua parte para essa conquista. A derrota repercute de uma forma, porém  temos a consciência de que fizemos o máximo, mas que não foi possível chegarmos à vitória.

6. Trabalhar em equipe na Passione é algo inesquecível, pois mostra a verdadeira forma de que unidos venceremos, isto é,  quando falamos em Passione, falamos em família! A família Passione!

7. Levamos essa união e amizades que certamente serão para sempre e que nunca serão esquecidas . Jamais esqueremos da Passione, pois ela é uma corrente de amizades verdadeiras.

8. Um momento marcante foi antes de chegarmos no Elisa dia da gincana (15/05), estávamos nos prepando pra chegar e todos estavam cantando, animados e ansiosos, pois estamos muito confiantes!

9. A gincana está sendo momento marcante na vida de cada um e o aniversário da escola é uma comemoração que mostra como ela é especial !Além de ser uma das melhores escolas de Uruguaiana.

ENTREVISTADO: William Azevedo – Representante da equipe.


# PORCO ARANHA



1. A preparação começou com um entrosamento harmonioso entre as pessoas da equipe, fazendo com que todos se comprometessem e fizessem a sua parte, sendo essa uma forma fundamental de alcançar nosso objetivo. Nos preparamos sempre colocando, em primeiro lugar, os valores que levaríamos na gincana: humildade, união, honestidade e  amizade.

2. A equipe quis participar da gincana, porque acreditava na capacidade de cada um de seus componentes e porque queríamos mostrar uma equipe diferente, uma forma justa de competir.

3. O entrosamento entre algumas equipes é saudável, o espírito de competição é bom e o respeito entre as mesmas também. Porém, acreditamos que um pequeno grupo de pessoas leva a gincana a um nível excessivo de competição, deixando de lado a diversão, amizade e integração.

4. A gincana é uma atividade ideal para desenvolvermos aquele espírito de liderança, comprometimento, organização, companheirismo e envolvimento dos estudantes que a cada ano entram na escola. Porém, o verdadeiro sentido é a integração dos alunos e a comemoração do aniversário da nossa querida escola.

5. A vitória refletiria como reconhecimento dos nossos esforços, dos nossos sacrifícios, da nossa organização e da nossa união. A equipe é composta de pessoas boas, que sabem perder, que valorizam cada momento de alegria. A derrota repercutiria como frustração, quando nos sentimos prejudicados

6. Trabalhar em equipe nunca é fácil. É sempre difícil, sempre um desafio. No início, sempre tem os que trabalham mais... Mas acredito que vencemos esse desafio, pois, no final, vimos toda equipe envolvida, pessoas que nem imaginávamos. Fiquei muito orgulhosa!

7. Com a gincana, aprendemos que ninguém vai a lugar nenhum sozinho, que a união realmente faz a força. Aprendemos que devemos ser honestos, ser responsáveis e que vitória tem que vir como um mérito, uma recompensa, sem passar por cima de nossos valores para alcançar os objetivos.

8. O momento mais marcante foi a nossa grande chegada na escola, na terça- feira (15/05), onde vi toda a equipe cantando, gritando e declarando o seu amor pela Porco Aranha. Quando tudo passou pela minha cabeça e que me emocionou muito... Engoli as lágrimas de alegria.

9. Apesar de tudo, nos divertimos muito nesta gincana e ganhamos experiência. Independente do resultado, sairemos de cabeça levantada, com orgulho do trabalho da nossa equipe, pois fomos honestos e honramos o verdadeiro sentido dessa brincadeira: a comemoração do aniversário da escola.


ENTREVISTADA: Bibiana Melo – Líder da Equipe


# ROOT’S



1. Já estamos nos preparando faz quase 2 meses, até porque, é bem difícil organizar uma equipe de 85 componentes (contando com a torcida ) e requer tempo.

2. A gincana em si não é só a competição, eu aprendi em outros anos de gincana que se pode criar muitos laços nesse período. E, nesse ano, juntamos todos os nossos amigos, os de fé mesmo, e formamos a equipe. A Root's sempre enfatizou a união e usamos desse evento propício pra mostrar que podemos, com a ajuda de todos, ganhar! Foi basicamente isso, juntar os amigos para nos divertir, buscando sempre o melhor.

3. Digamos que há alguma rivalidade, e o entrosamento é meio instável. Respeitamos as outras equipes e não gostamos que as barreiras da competitividade sejam ultrapassadas e levadas para o lado pessoal.


4. O verdadeiro sentido da gincana é o aprendizado que temos e as amizades que fazemos. É saber lidar com a vitória e com a “derrota” e aprender a trabalhar em equipe.

5. O principal objetivo é a vitória, mas não passaremos por cima de ninguém e nem do que achamos certo pra ganhar. Ninguém gosta de perder, mas a nossa equipe, mesmo que seja ' derrotada' não vai encarar assim, demos o nosso melhor e derrotado é aquele que nunca tentou!

6. Em um grupo grande como é a Root's, às vezes é bem difícil, por causa da diversidade de opiniões, e às vezes fica difícil agradar a todos, mas fora isso, quando todo mundo se une com o mesmo ideal, não tem quem segure!

7. A união em prol de um objetivo, o trabalho em equipe, acho que é o que mais se aprende participando da gincana.

8. Ver um dos nossos componentes participante da rústica, que tinha grandes chances de pontuar, parar pra ajudar outro membro da nossa equipe que tinha se machucado. Isso é bem o espírito da gincana.

9. Não foi respondida.




Esta gincana proporcionou não só aos membros das equipes, mas às torcidas e à comissão um grande aprendizado. Foi emocionante ver todos envolvidos em atingir seus objetivos e, garanto-lhes estes com certeza foram alcançados, independente do resultado.

Todos estão de parabéns por realizarem um belíssimo espetáculo.

Gincana Elisa Valls



No dia em que comemorava seus 59 anos, o Instituto Elisa Valls realizou a tão esperada e tradicional gincana para festejar seu aniversário.

Tendo iniciado no dia 4 (sexta-feira) deste mesmo mês com uma palestra com o biólogo Francisco Valls (bisneto de Elisa Valls) sobre conscientização ambiental, a gincana teve muitos momentos bons e satisfatórios.

No sábado, dia 5, houve um encontro no Clube Naval, onde os membros das equipes LOS HERMANOS, PASSIONE GALÁCTICA, PORCO ARANHA E ROOT'S, participantes da gincana e suas torcidas, juntamente com a COMISSÃO ORGANIZADORA realizaram uma coleta de lixo às margens do Rio Uruguai.

No dia 15, aniversário da escola, foram iniciadas as principais atividades da gincana;  novamente as equipes participantes e suas torcidas fizeram um belíssimo espetáculo do início ao fim.

Com seus gritos de guerras e suas bandeiras, as equipes protagonizaram um espetáculo inesquecível; tanto para quem participava como para quem foi apenas para prestigiar.

Neste dia, a escola inteira ficou voltada para a gincana.O Elisa juntou-se e fez uma belíssimo evento; em que foram realizadas pelas equipes as mais variadas e concorridas provas e atividades de pontuação.

No dia 19,  sábado, além de ceder espaço para a Ciranda dos Bairros, a escola deu continuidade às provas da gincana; mais uma vez um belo espetáculo.

Com um envolvimento contagiante e lindíssimas apresentações, as equipes deram  um verdadeiro show; nas apresentações artísticas,  envolvendo, até, as crianças do Curso de Aplicação.

Observou-se uma grande integração entre as equipes. A alegria contagiou a todos, houve momentos em que a tal “rivalidade boa” entre as equipes fora completamente deixada de lado e, todos caíram nas graças de marchinhas de carnaval e músicas que relembravam a infância.

O resultado final não saiu ainda, pois há mais uma apresentação artística a ser realizada no dia 25,  no recreio do turno da manhã, e a contagem das vendas de ingressos  para a boate (no dia 26, no Tênis Clube).

terça-feira, 22 de maio de 2012

Assassinato na biblioteca:)





- SINOPSE:
A bibliotecária do tradicional Colégio Santa Maria, em Santos, litoral paulista, é assassinada justamente na manhã em que Igor, um garoto desajustado aos olhos da mãe e dos amigos, se esconde na biblioteca para matar aula.
Para descobrir o assassino, ele se envolve numa trama de suspense, reviravoltas e novos assassinatos que estão ligados a um crime ocorrido há quase 40 anos, durante um período obscuro da História do Brasil: a ditadura militar.

Neste romance juvenil eletrizante, Helena Gomes constrói uma trama cheia de questões que povoam o universo adolescente, aproxima o jovem da História recente do país e envolve tudo isso numa atmosfera de mistério, com grande habilidade narrativa.



Ao ver este livro tive um pouco de preguiça de ler,porém quando resolvi , em segundo me apaixonei.
Assasinato na Biblioteca, um livro de Helena Gomes traz uma trma em que os mistérios entre o céu e a terra, isto é, o mundo dos encarnados e dos desencarnados, ligam-se através da comunicação que Igor, o personagem principal da história faz com Lara Tierni, uma menina morta que não lembra de seu passado e nem como fora morta.


Esta fora assassinada justamente na mesma biblioteca em que agora Dona Conceição foi achada por Igor, que teve medo e, injustamente fora acusado de cometer o crime,pois todos sabiam que não gostava muito da tal senhora.

Ninguém acredita em Igor, somente Lara, que o ajuda a desvendar esse mistério até o fim.

Este livro é emocionante do início ao fim,é uma trama surpreendente!É cheios de mistérios e acontecem várias mortes(eu confesso) mas no fim o emaranhado que no decorrer dos capítulos vai se criando em nossas mentes, no final torna-se muito claro e surpreendente,pois não esperávamos que o fim fosse daquela forma.

Falando desta forma, podem pensar que no final acontecem coisas chatas e que ninguém gostaria,pelo contrário!!Você relaciona uma coisa na outra, os fatos vão se juntando um no outro e aos poucos o quebra-cabeça vai se formando e fica tudo perfeitamente entendido e que você com toda a certeza gostará e se surpreenderá.

É sem explicação, esse livro é muito bom!!!! não tem como não se apaixonar, quem tiver a oportunidade, que leia pois assim verá como ele é fantástico e que te prende pois você lê um capítulo e logo quer saber o que vai acontecer no próximo e no próximo.

É impossível ler esse livro e não gostar!!É incrível!!! Eu o li quando estava na oitava série do ensino fundamental ,isto é, em 2009 e, até hoje não esqueci pois foi um livro que marcou-me muito.

sábado, 7 de abril de 2012

A lua cheia



Estava vendo a lua cheia, tão bonita lá no céu... 

e fui lembrando de tudo o que aconteceu essa semana. Percebo agora que tão infantil eu fui.

 Agora fica o arrependimento e a sensação de que há muitas palavras que eu ainda preciso dizer pois se não dizê-


las, posso ter a certeza que ficarei com elas intaladas em minha garganta a tal ponto de não aguentar.


Não sei se vai adiantar alguma coisa, mas preciso tentar..sem vergonha de expor meus sentimentos:D


A linguagem dos jovens



 "Os jovens são filhos da mãe" - A linguagem dos jovens é uma reportagem feita a partir de ma pesquisa realizada com 1523 jovens de todo o Brasil,em que constata-se que os jovens estão dando mais valor as coisas que costumam ser "femininas",ou seja, maternais.

 Constata-se que a presença materna é referência máxima desta geração,que está cada vez mais ligada na mídia e nas tecnologias da informação e comunicação e, por incrível que pareça passam maior tempo em casa.

Esses jovens querem ter uma vida tranquila,onde possam cultivar suas amizades, fazer o que gostam e cuidar de quem se gosta.

São pessoas que veem no afeto o vetor para a felicidade.

Sua convivência com pessoas e diferentes idades é um fator que contribuí para que sua linguagem seja aceita por todos, isto é, dizer gírias não é somente coisa de adolescentes e jovens.

Adultos já falam gírias e, não somente em ambientes informais, mas também em siuações formais como  ambiente de trabalho,por exemplo.

Com certeza, nossos jovens e adultos tem muito o que aprender uns com os outros.É muito bom que haja sim  uma interação  e que haja muitas trocas entre as gerações.


Revista língua, fevereiro de 2010.


Resenha feita pelas alunas: Suany Neves e Sabrina Dorneles
                                                Turma: 31 A

sábado, 10 de março de 2012

Se um dia eu for embora...



- Se um dia eu for embora...

...deixe a janela aberta pra eu te visitar.
De noite...
...ou de dia.
Vestida de brisa...
...das ondas do mar...
...ou de estrelas.
- Eu venho te visitar no arco-íris...
...e estarei perto de você na solidão...
...e na alegria.
- E se você me regar com lembranças...
...um perfume de flores te acompanhará pelo caminho.
- Se um dia eu for embora, venho te visitar...
...sempre. De muitas maneiras.



                      Anna Gobel